Assine

Aumentam as vendas no comércio e nos serviços em Pernambuco
Rafael Dantas

Aumentam as vendas no comércio e nos serviços em Pernambuco

Publicado em 20/09/2021 por Revista algomais às 18:08
Pernambuco: Índice do volume de vendas do comércio varejista e dos serviços, com ajuste sazonal – janeiro/2020 a julho/2021 (base: janeiro/2020 = 100). Fonte: IBGE (PMS e PMC). Elaboração Fecomércio-PE.

Pernambuco registrou aumento no volume de vendas no comércio varejista e nos serviços entre os meses de julho e junho, de acordo com dados da Pesquisas Mensais do Comércio (PMC) e dos Serviços (PMS), realizadas pelo IBGE, analisados pela Fecomércio-PE.

No setor de serviços como um todo o volume de vendas cresceu 4,1% entre junho e julho, sendo o terceiro mês consecutivo de aumentos depois de apresentar um resultado praticamente nulo no primeiro quadrimestre.

O segmento do turismo é o único entre os serviços que permanece com indicadores abaixo do período pré-pandemia, no entanto acelerou sua trajetória de retomada nos últimos quatro meses, com crescimentos de 5,1%, 26,4%, 12,6% e 9,5%, entre os meses de abril e julho.

O varejo tradicional, ou restrito, cresceu 2% em julho. Já o varejo ampliado, que além dos segmentos do varejo tradicional considera ainda o volume comercializado no atacado e nas vendas de materiais de construção e do segmento automotivo, cresceu 1,9% no mesmo período.

Pernambuco: Variação do volume de vendas do comércio varejista e dos serviços, com ajuste sazonal – julho/2021 (base: junho/2021)

Fonte: IBGE (PMS e PMC). Elaboração Fecomércio-PE.

No acumulado do ano (janeiro a julho), com relação ao mesmo período do ano anterior, as vendas cresceram sob as quatro óticas: +10,3% no varejo tradicional, ou restrito, e +25,7% no varejo ampliado; +8,4% no conjunto total dos serviços e +9,5% no conjunto de serviços relacionados ao turismo.

Quando se observa o desempenho desagregado, a alta das vendas é quase generalizada, ficando a exceção apenas para três segmentos do varejo: móveis e eletrodomésticos, que registra variação de -17,3%; hipermercados e supermercados (-8,6%); equipamentos de informática, comunicação e de escritório (-1,2%).

A Pesquisa Mensal do Comércio contempla segmentos do varejo, a exemplo de hiper e supermercados, farmácias e perfumarias, móveis e eletro, vestuário e calçados, informática e comunicação, livrarias e papelarias, além dos materiais de construção e do segmento automotivo. Enquanto a Pesquisa Mensal de Serviços contempla segmentos como de serviços prestados às famílias, de transportes, armazenamento e entrega, de informação e comunicação e de serviços profissionais e administrativos, além de um recorte específico sobre o desempenho de atividades turísticas.

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »