Assine

“A economia enfrentará uma tempestade perfeita em 2022”
Rafael Dantas

“A economia enfrentará uma tempestade perfeita em 2022”

Publicado em 30/11/2021 por Revista algomais às 8:41

Na noite de ontem (29), Francisco Cunha apresentou o tradicional evento de final de ano da Agenda TGI, com projeções desafiadoras para o mundo, para o País, para Pernambuco e para o Recife em 2022. O cenário nacional é o mais complexo na análise do consultor.

“Saímos de uma pandemia após uma década perdida. Ao olhar para 2022, usando imagem de referência da nuvem de poeira, a economia enfrentará a tempestade perfeita”, afirmou. Francisco Cunha considera que a pandemia promoveu uma catástrofe no cenário de emprego e renda nacional, que são afetados por problemas da cadeia de suprimendos mundial e da desvalorização do real (um combinado da fragilidade fiscal e política do País). Com uma inflação nos mesmos patamares do pior momento vivido pelo Governo Dilma, o País tem pela frente um grave risco de passar o próximo ano o fenômeno da “estagflação”, que é a associação de inflação alta e estagnação econômica.

O enfrentamento contra a Covid-19 e o avanço no controle da pandemia com a vacinação em massa foram destacados nas projeções como fatores decisivos para a construção de um cenário mais promissor em 2022, em especial diante do surgimento das novas variantes do vírus. A cultura de vacinação dos brasileiros é o ponto positivo nesse complexo horizonte para o próximo ano.

MUNDO

No cenário global, Francisco Cunha ressaltou as tenções na liderança da economia mundial entre a China e os Estados Unidos. “Há uma questão essencial que hoje move a geopolítica internacional. Os Estados Unidos, como primeira nação do mundo, sendo ameaçada pela China, que deseja se tornar a primeira. A maior economia e a mais desenvolvida, inclusive do ponto de vista tecnológico”. A Rota da Seda da China está no centro das estratégias chinesas para tomar o protagonismo da economia global. O consultor destacou ainda uma série de tendências mundiais para o cenário pós-pandemia, na economia, no consumo e no comportamento dos cidadãos.

PERNAMBUCO E RECIFE

No contexto local, o consultor destacou a necessidade de estimular à atividade econômica. Francisco Cunha ressaltou o Plano de Retomada promovido pelo Governo do Estado, com recursos bilionários e distribuídos em todo o território estadual, principalmente com projetos de infraestrutura. Na capital, Francisco Cunha voltou a destacar o papel de projetos como o Parque Capibaribe e o Mais Vida dos Morros, que foram mencionados em edições anteriores da Agenda, além de novas iniciativas, como o Recife Virado.

ASSISTA A AGENDA TGI

Todo o conteúdo do evento ficou disponível no canal do Youtube da TGI.

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »