Assine

Isabella de Roldão articula parcerias com consulados no Recife
Rafael Dantas

Isabella de Roldão articula parcerias com consulados no Recife

Publicado em 03/03/2021 por Revista algomais às 4:52
Na foto, a vice-prefeita Isabella de Roldão e o cônsul geral da Argentina Alejandro Funes Lastra. Foto: Brenda Alcântara.

Desde o início do mandato como vice-prefeita do Recife, Isabella de Roldão tem realizado encontros com cônsules-gerais e honorários que atuam na capital pernambucana. Uma das atividades da vice-prefeitura é justamente fazer a  coordenação estratégica das Relações Internacionais do poder público municipal, com o objetivo de promover a cooperação socioeconômica, cultural e tecnológica entre o Recife e os países com representações diplomáticas locais.

Atualmente o Recife conta com nove consulados gerais e 34 honorários, sendo o principal hub diplomático do Nordeste. As primeiras ações da vice-prefeita nesse campo diplomático foram com os consulados da China, da Argentina e da França. Ela também recebeu o cônsul honorário de Malta, o vice-presidente do Iperid, Thales Castro. Estão na agenda de Isabella interações com os consulados do Reino Unido, da Itália, do Japão, da Alemanha, dos Estados Unidos e de Portugal. Nessa agenda, está prevista ainda um evento híbrido (com participações presenciais e online) no dia 18 de março e encontros com os cônsules honorários. “Vamos estreitar nossos laços, trazendo benefícios para a nossa cidade com projetos concretos que permitam transferência tecnológica em áreas diversas, como educação, saúde, infraestrutura e sustentabilidade, entre outras ”, destaca Isabella de Roldão.

CHINA

O encontro com a Cônsul Geral da República Popular da China no Recife, Yan Yuqing aconteceu de forma virtual. Participou da reunião também o Cônsul-Comercial Shao Weitong. O objetivo desse contato foi sobre a inclusão do Recife nos investimentos do Cinturão e Rota, um dos maiores projetos globais de investimento em infraestrutura do País asiático que é inspirado na antiga Rota da Seda.

Estiveram na pauta ainda projetos relacionados à economia verde e sustentabilidade, como a implantação de iniciativas de descarbonização/emissão zero de carbono e a despoluição e navegabilidade do Rio Capibaribe. No setor de tecnologia, o trabalho é pela aproximação entre o Recife e o Porto Digital com a cidade portuária de Shenzhen, localizada na província de Guangdong, considerada o Vale do Silício chinês. Na cultura, o objetivo será de atrair para o Recife, no pós-pandemia, a primeira edição no Brasil do Dragon Boat, um tradicional festival náutico que celebra o espírito humanista chinês.

ARGENTINA

Na reunião  om o Cônsul da República Federal Argentina, o Sr. Alejandro Funes Lastra, foi sinalizada a intenção de promover uma parceria para colaborar com projetos sociais e esportivos na Escola Municipal General San Martin, que leva o nome do militar argentino considerado um herói nacional. “A ideia é envolver a fundação mantida pelo ex-jogador de futebol argentino Darío Sivinski, que hoje mora em João Pessoa e já tem expertise nesse tipo de iniciativa”, diz Alejandro Funes. Também está avançado o projeto de instalação de um busto do general San Martín – obra é do artista argentino Sérgio Esteban – no Primeiro Jardim do bairro de Boa Viagem, que tem inauguração prevista entre março e abril deste ano, com a presença do embaixador argentino no Brasil, Daniel Osvaldo Scioli. Alejandro Funes ainda sugeriu o irmanamento do Recife com uma cidade argentina de características similares para ampliar o intercâmbio comercial e cultural.

FRANÇA

O aprofundamento das relações entre cidades-irmãs também é o tema principal da agenda com o cônsul francês Hugues Fantou. A parceria é com a cidade de Nantes, à qual Recife está conectada desde 2003. O objetivo agora é estabelecer diretrizes que permitam captar recursos junto à Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD) para executar projetos nas áreas de transformação urbana sustentável e economia criativa. “Recife e Nantes têm muitas semelhanças geográficas e culturais. Ambas são entrecortadas por rios, expandiram-se em torno de estruturas portuárias e recuperaram suas áreas antigas com polos inovadores de tecnologia. Vamos unir vocações para crescermos juntas”, pontua Isabella de Roldão, reafirmando a sua disposição para internacionalizar a capital pernambucana.

No ano passado, logo após os resultados da eleição de João Campos na capital pernambucana, o Iperid enviou uma Carta Aberta ao prefeito eleito defendendo a necessidade de ter um olhar estratégico para a paradiplomacia na gestão do poder municipal nos próximos anos.

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »