Assine

Trinity cresce 50% e amplia sua presença internacional
Rafael Dantas

Trinity cresce 50% e amplia sua presença internacional

Publicado em 03/03/2021 por Revista algomais às 5:00
Empresa do setor logístico prevê abertura de escritório nos Estados Unidos e investimento de US$ 1 Milhão em 2021

Uma das empresas pernambucanas de destaque da matéria que publicamos recentemente sobre o avanço do setor de logística foi a Trinity. O principal produto logístico da marca é o FastDelivery, que é uma plataforma tecnológica de gestão de entrega, roteirização e central de controle. Essa tecnologia já atende aproximadamente 22 mil empresas usuárias e com de movimentação de 1,5 milhões de entregas mês.

Originada no Recife, no Porto Digital, mas com espírito global, a Trinity está presente em diversos Ecossistemas Digitais Inovadores e atualmente já possui escritórios em Recife, São Paulo, Lisboa e Londres. Um dos próximos alvos é colocar os pés nos Estados Unidos, levando para a terra do Tio Sam as soluções made in PE voltadas para o ambiente mobile e de logística.

“Nossa perspectiva para este ano é intensificar a nossa presença internacional e ampliar nossa atuação nacional onde somos responsáveis pela gestão de aproximadamente 1,5 milhões de entrega mês através de nossa solução FastDelivery. Dentro deste contexto, pretendemos investir US$ 1 milhão neste objetivo, visando suprir contratações para o time tecnológico cada vez mais qualificadas, ampliar nosso posicionamento digital, bem como nossa presença internacional”, afirma José Godoy, CEO da Trinity. Para reforçar esse foco para atuar no mercado internacional, os produtos da Trinity foram selecionados e apresentados nos últimos dois anos de um dos maiores eventos de inovação do mundo, o WebSummit.

A sede por novos investimentos e por chegar no mercado maior tem sua justificativa: o avanço do setor logístico com as transformações tecnológicas em andamento. “O setor de logística é um dos que mais crescem no mundo, quer seja com suas ações de mobilidade, mas principalmente de tecnologia em suas diversas formas. Estudo feito e divulgado nos EUA mostram, por exemplo, que de todos os investimentos em tecnologia ocorridos no ano passado, mais de 50% foram associados ao setor. Também em 2020, pela primeira vez na história do Reino Unido, local onde também atuamos, foram entregues mais pacotes do que documentos. Na pandemia, o comércio digital cresceu significativamente, pessoas antes receosas com estas vivências, passaram a consumir cada vez mais produtos e serviços neste modelo”, destaca Godoy.

Ele avalia que os ambientes de comércio serão cada vez mais virtuais, as vivências com as marcas serão cada vez menos físicas e mais digitais. “As lojas físicas serão de experiências e eventuais showrooms, mas as transações financeiras online e entregas remotas. Estudos já apontam que em 2024 o comércio físico será menor no mundo do que o digital. Sendo assim, esforços de otimização de logística em suas diversas dimensões serão fundamentais já que a cobrança e a percepção das marcas será muita associada a jornada de entrega de seus produtos”.

Diante desse fenômeno, ele afirma que as marcas passam estão sendo avaliadas pelos seus clientes também por sua capacidade de entregas das mercadorias. “Esse fato desperta a necessidade por uma jornada perfeita, desde o pedido até a compra. Tal comportamento é irreversível e será intensificado cada vez mais, quer seja em uma visão B2B, B2C ou B2B2C”.

O FastDelivery, principal produto da marca pernambucana, de acordo com Godoy,  foi moldado para ser simples, desde sua aquisição até o uso. “O produto conta com um modelo de compra por assinatura (Saas), um ambiente de uso intuitivo extremamente UserFriendly e sem custos prévios de instalação. Todo o processo de confirmação das entregas é realizado nos smartphones de acordo com as particularidades das empresas, roteirizações otimizadas por rotas de risco atenuando aspectos de segurança, módulos de treinamento para procedimentos e educação dos motoristas, sistema de acompanhamento em mensageria para inclusive partes envolvidas sem necessidade de instalação do aplicativo, entre outros aspectos”.

A empresa pernambucana, que possui atualmente 60 profissionais e que viu sua receita crescer em mais 50% em 2020, prevê neste ano ao menor empatar esse desempenho. “Além disso, queremos fortalecer bastante nossa presença internacional através de nossos clientes e parceiros internacionais a partir dos escritórios de Lisboa e Londres, mas também ampliando nossa presença nos Estados Unidos, Alemanha e países próximos, bem como Leste Europeu.

.


.
*Por Rafael Dantas, jornalista e repórter da Revista Algomais. Ele assina as colunas Gente & Negócios e Pernambuco Antigamente (rafael@algomais.com | rafaeldantas.jornalista@gmail.com)

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »