Assine

Fundaj e Museu Paranaense apresentam exposição Educação pela Pedra

Fundaj e Museu Paranaense apresentam exposição Educação pela Pedra

Publicado em 05/05/2021 por Revista algomais às 4:20
Inaugurando acordo entre as duas instituições, mostra homenageia João Cabral de Melo Neto em Curitiba e será aberta ao público a partir do sábado (8)

A Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), por meio de sua Diretoria de Memória, Educação, Cultura e Arte (Dimeca), firmou uma parceria com o Museu Paranaense (MUPA), e como primeira ação, levou a exposição “Educação pela Pedra” a Curitiba. A mostra, cuja curadoria é do pesquisador da Fundaj Moacir dos Anjos, será aberta ao público neste sábado (8), seguindo calendário da gestão local em relação à pandemia da Covid-19.

A exposição tem como eixo temático o centenário de nascimento do escritor e poeta recifense João Cabral de Melo Neto. As obras investigam os afetos canalizados pelos versos do poema que dá nome à exposição, escritos em 1966. “O poema nos apresenta a pedagogia da pedra e a sua capacidade de nos ensinar por ela própria, uma cartilha muda, mas que nos educa. Pode ser entendida como a metáfora de nossa relação com a arte: a capacidade que a arte tem de nos emancipar e educar por ela própria, nos fazer ver o mundo de outra maneira”, comenta Moacir dos Anjos.

Participam da exposição artistas como Oriana Duarte, Marcelo Moscheta, Jonathas de Andrade, Jimmie Durham, Cinthia Marcelle, Traplev e Agrippina Manhattan. As obras reunidas no belo espaço expositivo do MUPA, Centro Histórico da capital paranaense, têm ou não a pedra como referência direta, mas de alguma forma remetem às lições do poema de João Cabral: a resistência, a concretude, a concisão e a impessoalidade. São audiovisuais, instalações e fotografias que desafiam o espectador na capacidade de articular a arte com a sua própria bagagem e aspirações.

Entre os trabalhos, está a obra de grandes dimensões da mineira Cinthia Marcelle, feita originalmente para o MoMA, em Nova York. “Sobre Este Mesmo Mundo” apresenta um imenso quadro negro com palavras e letras inseridas uma em cima da outra e apagadas, mostrando vestígios de diversas mensagens. Uma grande quantidade de pó de giz é depositada na base como se fosse uma cadeia de montanhas. “Traz o paradoxo da educação que é criar e recriar, incorporando coisas novas e descartando outras”, sugere Moacir dos Anjos, que esteve em novembro de 2020, em Curitiba, para a montagem da mostra. Até a possibilidade de visitação presencial, as obras puderam ser vistas em ativações virtuais no site e redes sociais do MUPA.

Parceria
Além da mostra “Educação pela Pedra”, a parceria entre o MUPA e a Fundaj contará com outras ações e atividades realizadas em conjunto como exposições, publicações, eventos e capacitações, que serão realizadas até 2022. “A iniciativa, embora pareça, e seja, uma das ousadas e raras oportunidades de conexão Norte-Sul no Brasil, traz a oportunidade de uma parceria mais ampla. Que começa já pela prática, com a exposição Educação pela Pedra, mostrando que quando há vontade efetiva de realização, as políticas públicas de cultura funcionam”, destaca o diretor de Memória, Educação, Cultura e Arte da Fundaj, Mario Helio.

A diretora do MUPA, Gabriela Bettega, exalta a parceria entre as duas instituições, ressaltando a importância de inserir novas narrativas para ampliar a comunicação com o espectador. “Além dos nossos três eixos, que são História, Arqueologia e Antropologia, queremos criar correlações inesperadas, narrativas que se sobrepõem, gerando intertextualidade e conexão entre as ciências e a arte. E a arte contemporânea, com seus universos ocultos e transmutações, é perfeita para agregar nessa interdisciplinaridade”, afirma Gabriela.

Serviço:
– Exposição Educação pela pedra
– Parceria: Fundação Joaquim Nabuco e Museu Paranaense
– Rua Kellers, 289 – Alto São Francisco, Curitiba (PR)
– De terça a domingo, das 10h às 17h30*
*Aos finais de semana é necessário agendamento pelo site www.museuparanaense.pr.gov.br

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »