Goiana celebra os 200 anos do início da Revolução de 1821

No dia 28 de agosto de 1821 marcharam para Goiana os revolucionários que tinham por objetivo a derrubada do último governador Português em Pernambuco. No dia 29, eles elegem uma Junta Governativa Provisória e seguem  nas semanas seguintes avançando para cercar o Recife até garantir na Convenção de Beberibe a queda de Luiz do Rego e a realização de eleições. Para marcar esse acontecimento, pouquíssimo conhecido entre os pernambucanos, o Instituto Histórico, Arqueológico e Geográfico de Goiana realizou ontem uma sessão magna sobre a data, que aconteceu na Câmara Municipal.

Em frente à Prefeitura de Goiana foi fixado ainda um painel comemorativo do bicentenário da Revolução de 1821. O local escolhido para a celebração não foi por acaso. Na atual sede da Prefeitura de Goiana funcionou no passado a Casa de Câmara e Cadeia, local onde os revolucionários se reuniram para realizar a eleição para a Junta Governativa Provisória. Foi afixado também um segundo painel na atual Câmara Municipal. O outro painel foi colocado, no dia 28, em frente ao Convento da Soledade em Goiana. No sítio da Soledade a tropa ficou reunida em 28 de agosto de 1821 antes de seguir para a Casa de Câmara e Cadeia.

O projessor Josemir Camilo de Melo, historiador e doutor, proferiu um discurso no evento. Ele é autor de uma pesquisa que resultará em um livro sobre o bicentenário do movimento. A palestra está gravada no canal do Youtube do Instituto, que pode ser conferida no link abaixo, como toda a solenidade.

Outros eventos em celebração e divugação da Revolução de 1821 devem acontecem nas próximas semanas nas cidades que têm relação com o movimento. A Algomais publicou uma reportagem especial sobre os 200 anos da Revolução de 1821, na edição 185.3.

*Por Rafael Dantas, repórter da Revista Algomais (rafael@algomais.com)

Deixe seu comentário

Assine nossa Newsletter

No ononno ono ononononono ononono onononononononononnon