Kombucha, bebida fermentada, faz bem à saúde do intestino. Entenda. – Revista Algomais – a revista de Pernambuco
Fitness e Wellness

Fitness e Wellness

Jademilson Silva

Kombucha, bebida fermentada, faz bem à saúde do intestino. Entenda.

Nutricionista Tamyris Farias - Foto: Divulgação

A nutricionista Tamyris Farias fala dos benefícios do probiótico, que pode ser feito em casa. Conversamos com nutricionistas, fabricantes, comerciantes e admiradores kombucheiros sobre a bebida

Por Jademilson Silva

A kombucha tem conquistado o gosto do pernambucano com sabores cada vez mais variados: desde os tradicionais, como de uva, até os mais inusitados, como de beterraba, pimenta-caiena e guaraná, por exemplo. A bebida não é apenas comercializada em lojas de produtos naturais, mas chegou ao gosto do público das refinadas cafeterias de cafés especiais e empórios.

A kombucha é uma bebida fermentada, originada na China. Ela é feita a partir de chá adoçado fermentado por uma colônia de bactérias e leveduras, conhecida como SCOBY (Symbiotic Culture Of Bacteria and Yeast, que em português significa Cultura Simbiótica de Bactérias e Leveduras).

A kombucha envolve muitos benefícios para a saúde, principalmente, a intestinal. Informa a nutricionista Tamyris Farias:

“A kombucha é considerada um probiótico devido à sua rica concentração de microrganismos benéficos, como bactérias ácido-lácticas e leveduras. Estes microrganismos são valiosos para a saúde intestinal, ajudando a equilibrar o microbioma e fortalecer o sistema imunológico”, informa a nutricionista.

A quantidade ideal de kombucha pode variar de pessoa para pessoa, dependendo da tolerância individual e da necessidade.

“No entanto, uma dose moderada é geralmente considerada como 120-240ml por dia. É importante começar com uma quantidade menor e, se bem tolerada, aumentar gradualmente”, orienta Tamyris Farias.

Contraindicações e recomendações

Pessoas com histórico de sensibilidade a bebidas fermentadas devem ter mais cautela no consumo da kombucha, além de quem tem muita sensibilidade ao álcool e à cafeína (contida no chá verde).

“Mesmo sendo em doses baixas, a tolerância deve ser observada nesse público. Diabéticos e pessoas com resistência à insulina devem ter atenção apenas por ser fonte de carboidratos, para ser incluída de forma adequada na sua dieta”, relata a nutricionista.

Tamyris Farias complementa:

“A kombucha pode conter uma pequena quantidade de álcool devido ao processo de fermentação. No entanto, a maioria das marcas comerciais contém menos de 0,5% de álcool, o que é considerado insignificante e improvável de causar embriaguez em condições normais de consumo”.

A kombucha é recomendada com moderação para crianças e, de preferência, na forma de versões comerciais com baixo teor de álcool. É importante consultar o nutricionista ou pediatra, antes de incluir kombucha na dieta da criança. No caso de idosos, a kombucha também tem seus benefícios, especialmente devido aos seus potenciais efeitos positivos na saúde intestinal e sistema imunológico.

“No entanto, volto a frisar sobre as contraindicações já citadas”, alerta a nutricionista.

Diferença entre kombucha e kefir – A kombucha é uma bebida fermentada feita à base de chá, como já relatamos, com um sabor mais ácido. Já o kefir lembra mais um iogurte natural, e pode ser feito à base de uma colônia de bactérias específica que cresce em leite ou água. Ambas são importantes para flora intestinal.

“Melhora da imunidade e disposição para o treino”, relato de um kombucheiro

Henrique Pimentel é adepto do consumo saudável – Foto: Antônio Félix

Henrique Pimentel, designer, 39 anos, conheceu a kombucha através de receita caseira. Hoje se considera um autêntico kombucheiro:

“Sempre gostei de chás desde criança e experimentava todos os tipos, seja pelo sabor ou pelos benefícios à saúde. Há quatro anos, um amigo me apresentou a kombucha, uma bebida fermentada que ele fazia em casa com hibisco e limão. Eu adorei essa mistura, que tinha um gosto levemente ácido e uma textura de refrigerante natural. Além de matar a vontade de tomar algo doce, a kombucha me trouxe vários benefícios, como regular o intestino, dar mais ânimo para os treinos e melhorar a imunidade. Eu costumo tomar kombucha antes do almoço ou do jantar, pois ela me ajuda a controlar o apetite e a diminuir a vontade de comer doces. Eu também procuro comprar kombuchas de fabricação local, pois elas são mais frescas, não têm conservantes e ainda apoiam os empreendedores da saúde no meu Estado”, afirma Pimentel

Procura por consumo saudável

Rafael Becker – Foto: Divulgação

Rafael Becker, barista da La Fuent Café, em Boa Viagem, informa que a cafeteria foi inaugurada em abril de 2022, e no começo não comercializava kombucha, porém, era algo procurado pelos clientes. “Pessoas que optam por uma bebida gaseificada mais natural, geralmente veganos e vegetarianos, e cada vez mais adeptos de consumo saudável. Hoje a bebida tem um público fiel”, diz o barista.

@lafuentcafe

Renata Nascimento é proprietária do Empório Tulasi, em Boa Viagem, confirma o aumento de vendas da kombucha no estabelecimento. “Nota-se que tem crescido a preocupação das pessoas com a saúde do intestino que precisam de uma microbiota rica e diversa para funcionar corretamente. E para isso acontecer, temos os prebióticos e probióticos, como as kombuchas. Daí temos tido crescimento nas vendas, sendo um excelente substituto natural e saudável para os refrigerantes que são calorias vazias”, afirma.

@tulasimercadoorganico

Renata Nascimento – Foto: Divulgação

Como é feita a kombucha?

A kombucha é uma bebida produzida através do chá verde ou preto, fermentado por uma colônia de bactérias e leveduras benéficas à saúde.

“Utilizamos o chá verde orgânico (Camellia sinensis), fruto de um produtor exclusivo. A bebida, após a primeira etapa de fermentação, passa por um segundo processo, no qual é saborizada com frutas e ervas (algumas delas orgânicas), oriundas de plantio próprio. A bebida, quando finalizada, torna-se naturalmente gaseificada, semelhante a um frisante, levemente doce, probiótica, rica em vitaminas, minerais, ácidos orgânicos. Esse processo potencializa os benefícios do chá-verde, já amplamente conhecidos pela sociedade e literatura científica. Sendo, portanto, uma excelente opção para substituir refrigerantes e bebidas alcoólicas”, informa Eliane Dutra Cabral, que é nutricionista e responsável técnica da empresa Kombucha Real.

A empresa pernambucana tem quase 5 anos de fundação e distribui a kombucha para todo o Estado, além de cidades do nordeste. Criada por duas nutricionistas: Eliane Dutra e Sandra de Paula. Hoje conta com apoio de uma kombucheira especialista, Ana Lúcia Dutra.

“Inicialmente, produzíamos kombuchas para consumo próprio e familiar. Com o passar do tempo, os amigos começaram a fazer pedidos de kombucha e decidimos produzir comercialmente”, informa Eliane Dutra

A kombucha é comercializada em empórios, cafeterias, lojas de produtos naturais e mercados. Também pode ser feita em casa, mas vai exigir conhecimento do processo de fermentação por parte do consumidor.

Reprodução YouTube

Tamyris Farias é nutricionista e especialista em nutrição clínica e esportiva funcional, além de palestrante e professora de pós-graduação – @thamyrisfariasnutri

Eliane Dutra é nutricionista e responsável técnica da Kombucha Real – @realkombuchabr

O uso do protetor bucal para esportes de arte marcial e treinos de combate

O protetor bucal é um equipamento de extrema importância em modalidades de luta. Ele pode ser encontrado em lojas de materiais esportivos ou até mesmo confeccionado em molde personalizado pelo dentista.

“Já tive alguns pacientes que me procuraram por fratura nos dentes, geralmente os incisivos laterais superiores, nos treinos de jiu-jitsu”, relata a cirurgiã-dentista Daniela Calmon

@daniela_calmon

Foto: Divulgação

Hoje não é tão comum como antes acontecer esses acidentes, pois já existe uma consciência dessa proteção.  O uso do protetor bucal nos treinos de luta e artes marciais é como ter um escudo para os seus dentes e boca. “Ele protege contra socos, chutes e outros impactos que podem machucar os dentes, gengivas e mandíbula”, informa Daniela Calmon.

“Além de proteger contra lesões, o protetor bucal também pode ajudar a evitar fraturas nos dentes, cortes nos lábios e língua, e até mesmo reduzir o risco de concussões. Ele é especialmente importante em esportes de contato, onde há maior probabilidade de impactos na região da boca. Usar o protetor bucal é uma maneira simples e eficaz de cuidar da saúde bucal durante os treinos e competições. Importante lembrar sempre de escolher um protetor bucal de qualidade, que se ajuste corretamente aos seus dentes, para garantir a melhor proteção possível”, diz a dentista.

Protetor personalizado

O dentista pode desempenhar um papel importante no uso do protetor bucal, pois ele pode fazer um molde personalizado para o paciente, garantindo um ajuste adequado e confortável. Além disso, o dentista pode fornecer orientações sobre o uso correto do protetor bucal e realizar verificações regulares para garantir que ele esteja em boas condições. “Antever riscos pode prevenir traumas e alteração da harmonia da face e do sorriso, proteja-se!”, alerta Daniela Calmon.

Na prática

O professor Renan Elihimas, faixa preta de jiu-jitsu da equipe NE Fight, é categórico ao orientar o uso da proteção bucal para os alunos.

“O aconselhável é que o aluno use desde o aquecimento até para se habituar com o equipamento.  Mas seu uso primordial é na hora do sparring (troca de socos no boxe, muay thai ou kingboxing) e rola (no jiu-jitsu), para evitar danos à arcada dentária do atleta e prevenir algumas lesões na boca”, afirma o professor.

@renanelihimasgomes

Foto: Divulgação

Proteção é regra básica em esportes de luta.

PROTEÍNA A Herbalife fez o lançamento da Calculadora de Proteínas. A nova ferramenta online é gratuita e foi criada para ajudar os consumidores a se conscientizarem sobre a importância do consumo adequado desse nutriente, indicando a quantidade diária de proteína ideal para cada indivíduo de acordo com o seu nível de atividade física. A ferramenta também calcula o Índice de Massa Corporal (IMC). Informações AQUI

CORRIDA – Acontece no Recife, no dia 07 de outubro, a 10ª edição da Meia Maratona Eu Amo Recife, que este ano celebra a cidade e sua história. A 10ª edição contará com os percursos de 21 km, 10 km e 5 km. Inscrições AQUI

Foto: Divulgação

OBESIDADE – No próximo sábado,  23 de setembro, das 08h30 às 18h, acontece no Mar Hotel, em Boa Viagem, a 4ª edição do evento Obesidade em Pauta, promovido pela ONG Obesidade Brasil (@obesidadebrasil). Informações AQUI

Deixe seu comentário

Assine nossa Newsletter

No ononno ono ononononono ononono onononononononononnon