Assine

Ponto Cidadão retoma programa voluntário e-Mentoring

Ponto Cidadão retoma programa voluntário e-Mentoring

Publicado em 03/05/2021 por Revista algomais às 4:22
Modelo permite que profissionais se candidatem e deem suporte a alunos do projeto social de forma totalmente online

As possibilidades de ajuda ao próximo podem ser encontradas de diversas formas, e o Ponto Cidadão, projeto social localizado em Igarassu, município da Região Metropolitana do Recife, retomou uma fórmula que tem dado muito certo. O e-Mentoring é um modelo onde profissionais voluntários ajudam alunos de acordo com a afinidade da área de atuação. Para facilitar ainda mais, tudo é feito de forma online, em dias específicos da semana.

“Como funciona: tem o mentor e o mentorando, e nós fazemos uma seleção com os jovens do projeto, de acordo com a avaliação de desempenho deles, para saber quem vai participar”, explica Roberta Cavalcanti, coordenadora executiva do Ponto Cidadão. “Essa interação acontece pelo menos uma vez na semana, que é o que a gente solicita. É claro que tem mentor que até interage mais, dependendo da demanda do jovem.”

O e-Mentoring surgiu em 2007 e geralmente conta com uma média de 40 mentores anuais, cada qual com um jovem. O número total, vez ou outra, oscila, mas é importante que voluntários busquem a instituição para que os jovens tenham mais opções de profissionais de áreas diversas no banco de dados.

“Hoje, trabalhamos por e-mail ou WhatsApp, sempre com a supervisão de um coordenador. Depois que os jovens são selecionados, temos uma reunião para identificar qual a área de interesse deles. E aí verificamos o banco de dados de alguns mentores e tentamos linkar as afinidades. Por exemplo, o jovem tem interesse em trabalhar com recursos humanos, então a gente coloca um mentor que já trabalha nessa área para orientá-los”, detalha a coordenadora.

A retomada do e-Mentoring representa um modelo bastante significativo para o papel que o Ponto Cidadão desempenha na carreira dos jovens, como destaca Roberta.

“Tem sido muito importante não só para nós, mas também para o jovem e para o próprio mentor, por conta dessa troca de experiência. Para o jovem, é desenvolvimento profissional puro. Alguns, inclusive são encaminhados para o mercado de trabalho por meio do seu mentor. Eles têm um progresso enorme com as atividades que os mentores passam, com algumas provocações e muita coisa relacionada ao mercado de trabalho.”

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »