Recife começa a vacinar contra covid-19 bebês de 6 meses a 2 anos com comorbidade

A Prefeitura do Recife iniciou  a vacinação contra covid-19 para bebês de seis meses a dois anos de idade com comorbidades, listadas no Plano Nacional de Operacionalização (PNO) da vacina. O prefeito João Campos esteve no centro de vacinação do Sítio Trindade para acompanhar o primeiro dia de imunização. No Recife, a estimativa do Ministério da Saúde, baseada no IBGE, é de 4.758 meninas e meninos com comorbidades nesta faixa etária. 

“A gente pede para todo mundo que está nesse grupo de seis meses a dois anos, seus pais, mães, responsáveis possam fazer o agendamento das crianças que têm alguma comorbidade. É fundamental fazer essa vacinação, que vai ser em três doses e a gente reforça a importância desse momento. Tem uma nova cepa circulando, tem um aumento de positividade de casos. Então, é fundamental cuidar das crianças que têm alguma comorbidade. Lembrando que pros outros grupos também estão abertos e cobramos que as pessoas façam esses agendamentos. Nós cobramos ao Ministério da Saúde que faça  envio de doses para as crianças que têm mais de dois anos. A gente está cobrando insistentemente, porque o Recife está pronto para vacinar, mas precisa que essas vacinas cheguem”, destacou o prefeito João Campos.

Na capital pernambucana, a imunização desse grupo iniciou em quatro Centros de Vacinação da cidade. São eles: Shopping Recife, em Boa Viagem; no Riomar Shopping, no Pina; no Shopping Boa Vista, área central da cidade; e no Sítio Trindade, em Casa Amarela. A vacina será aplicada de domingo a domingo (consultar horários de cada local), sendo necessário fazer o agendamento pelo site (https://conecta.recife.pe.gov.br/) ou aplicativo do Conecta Recife.

Entre as comorbidades citadas, estão: síndrome de down, diabetes mellitus, as pneumopatias crônicas graves, anemia falciforme, doenças cardiovasculares, obesidade grave, doença renal, cirrose hepática e imunossuprimidos. A lista completa das condições está disponível no Conecta Recife. A definição foi apresentada pelo Comitê Técnico Estadual para Acompanhamento da Vacinação e validada junto aos representantes municipais em encontro da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), realizado nesta quinta-feira (10).

Na expectativa de abrir os agendamentos, Juliana e Rafael Ribeiro, pais de Vinícius, de 1 ano e 3 meses, prontamente marcaram a imunização do filho que tem cardiopatia congênita. “Estou muito feliz e aliviada porque Vinícius está prestes a fazer uma cirurgia na semana que vem. Por isso, ele vai passar um tempo de internação relativamente longo e é uma alegria saber que ele vai estar protegido contra a covid”, contou a mãe. 

De acordo com a recomendação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a vacina utilizada para este público será a Pfizer Baby, que possui um frasco com a tampa na cor vinho e é diferente dos demais imunizantes do laboratório. O esquema vacinal dos bebês de seis meses a dois anos será feito em três doses: sendo as duas primeiras com intervalo de 21 dias (3 semanas), seguidas por uma terceira dose que deve ser administrada pelo menos 2 meses (8 semanas) após a segunda dose. É importante frisar que a vacina contra covid-19 pode ser aplicada sem necessidade de intervalo entre os demais imunobiológicos do Calendário de Vacinação de Rotina.

Deixe seu comentário

Assine nossa Newsletter

No ononno ono ononononono ononono onononononononononnon