Setor de serviço em Pernambuco recua 2,4% em junho, terceira queda seguida – Revista Algomais – a revista de Pernambuco

Setor de serviço em Pernambuco recua 2,4% em junho, terceira queda seguida

(Do IBGE)

O volume de serviços em Pernambuco caiu 2,4% em junho na comparação com o mês anterior, enquanto o mesmo índice registrou alta de 0,7% no Brasil. O estado teve resultados negativos no setor pelo terceiro mês seguido, com perdas de 2,2% em maio e 4,2% em abril. As informações são da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), divulgada nesta quinta-feira (11) pelo IBGE.

Os números negativos de junho em comparação a maio contrastam com o desempenho de Pernambuco em outras variáveis divulgadas pela PMS. Na comparação entre junho de 2022 e o mesmo período do ano passado, por exemplo, o estado teve avanço de 5,9% no setor de serviços, ligeiramente inferior ao percentual do país (6,3%).

Já no acumulado do ano, o aumento foi ainda maior, de 13,1%, posicionando Pernambuco em sexto lugar no ranking nacional. O Brasil também teve índices positivos (8,8%), mas em menor intensidade. No acumulado dos últimos 12 meses, o estado teve alta de 14,2%, superior à média brasileira (10,5%).

Entre as cinco atividades investigadas pela Pesquisa Mensal de Serviços, Serviços profissionais, administrativos e complementares tiveram a maior alta em junho, de 19,3%, em relação ao mesmo período do ano passado. Em seguida, estão Serviços prestados às famílias (bares, hotéis, restaurantes, salões de beleza, academias), com variação positiva de 7,3% e Transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (2,9%), Serviços de informação e comunicação (0,6%). Já o setor de Outros serviços, que abrange, por exemplo, a compra, venda e aluguel de imóveis, atividades de apoio à agricultura, à pecuária e gestão de resíduos sólidos teve queda de 0,6%.

Na variação acumulada do ano, em relação ao mesmo período do ano anterior, houve uma troca de posições. Os serviços prestados às famílias ficaram na primeira posição, com avanço de 25,2%, enquanto os Serviços profissionais, administrativos e complementares (19,9%) ficaram em segundo lugar. Na sequência, estão os Transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (15%), Outros serviços (11,1%) e Serviços de informação e comunicação (0,9%).

Já no acumulado dos últimos 12 meses, as três primeiras posições continuaram com Serviços prestados às famílias (41,5%), Serviços profissionais, administrativos e complementares (18,1%), Transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (14,6%). Dessa vez, os Serviços de informação e comunicação ficaram em quarto lugar (3,3%) e a última posição ficou por conta dos Outros serviços (3%).

Pernambuco tem queda de 2,5% nas atividades turísticas em junho

O índice de volume de atividades turísticas, que também faz parte da Pesquisa Mensal de Serviços, teve queda de 2,5% em junho frente a maio, terceiro pior resultado entre os 12 estados pesquisados, à frente apenas do Espírito Santo (-6,6%) e do Distrito Federal (-3,3%). Ceará e Bahia, os outros dois estados nordestinos presentes no levantamento, também tiveram queda, de 0,3% e 1,1%, respectivamente. O Brasil também teve recuo, desta vez de 1,8%.

Quando se compara junho de 2022 com o mesmo período do ano passado, a alta de Pernambuco foi de 9,9%, inferior à do Brasil (25,9%), à da Bahia (25,7%) e do Ceará (43,8%). Na variação acumulada do ano, o aumento para o estado foi de 33,8%, também abaixo do nacional (45,2%). Por sua vez, no acumulado dos últimos 12 meses, Pernambuco teve desempenho superior, com avanço de 47%, superior ao brasileiro como um todo (42,5%).

Deixe seu comentário
anúncio 5 passos para im ... ltura Data Driven na sua empresa

+ Recentes

Assine nossa Newsletter

No ononno ono ononononono ononono onononononononononnon