Assine

Compesa e Porto Digital lançam primeiro ciclo de inovação aberta

Compesa e Porto Digital lançam primeiro ciclo de inovação aberta

Publicado em 12/11/2021 por Revista algomais às 4:05

Transformação digital, inovação de processos e melhoria na entrega de resultados. São esses os objetivos buscados pelo Águas Digitais, o programa de inovação aberta do Governo do Estado, por meio da Compesa, com o Porto Digital lançado nesta semana. Neste primeiro ciclo de inovação, o foco é o desenvolvimento de soluções para aprimorar o atendimento ao público e os serviços de campo da companhia de saneamento. Inicialmente, as inscrições estão abertas para startups, pesquisadores, empresas e institutos de ciência e tecnologia (ICT) submeterem as suas contribuições sobre os desafios da Compesa e suas possíveis soluções, pelo site https://www.aguasdigitaiscompesa.com.br. A chamada segue aberta até 8 de dezembro.

Após a fase inicial voltada a ouvir as contribuições do mercado, o programa pretende selecionar soluções dentro de cinco desafios propostos em áreas de interesse mapeadas pela Compesa, Porto Digital e CESAR. Dentro do processo de inovação aberta, as empresas e profissionais engajados poderão receber investimento financeiro, consultorias e apoio corporativo para desenvolverem e customizarem projetos que se transformarão em mínimos produtos viáveis (MPVs) e, posteriormente, em produtos capazes de ganhar mercado (Go-to-Market).

“O Programa Águas Digitais integra o momento de renovação vivido pela Compesa, neste ano marcado pelos 50 anos da Companhia. O objetivo do projeto é apoiar e estruturar nossa empresa na obtenção de soluções inovadoras na busca da superação de desafios, como parte do processo de transformação digital. Com isso, queremos também ampliar a compreensão do conceito de inovação nos diferentes níveis gerenciais, definir modelos para desenvolvimento de inovação e adotar métodos e ferramentas gerenciais aplicadas à inovação na Companhia”, explicou a presidente da Compesa, Manuela Marinho.

“São inúmeros os desafios enfrentados diariamente na busca por garantir a melhoria contínua na prestação dos serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário. Nesse sentido, promover a interação e a parceria entre o poder público, empresas e sociedade civil em geral, é estratégico para que tenhamos a capacidade de inovar, evoluir e, consequentemente, oferecer uma operação cada vez mais eficiente para os pernambucanos”, comenta a secretária de Infraestrutura e Recursos Hídricos, Fernandha Batista.

Os desafios elencados pela Companhia estão divididos nas áreas temáticas de gestão de ativos, cadastro e análise de clientes, gestão de equipes de campo, análise da qualidade da água e otimização do abastecimento de água. Os participantes futuramente selecionados contarão com possibilidade de investimento total da Compesa estimado em R$ 1 milhão, além de mentoria especializada em Design, Agile, Lean Startup e Business durante as fases de prototipagem e MVP.

“Inovação aberta é um conceito que propõe a colaboração entre empresas, indivíduos e órgãos públicos na criação de novos produtos e serviços. Ou seja, ao invés de depender de uma equipe interna de pesquisa e desenvolvimento, a proposição e a construção das soluções para os desafios da organização são feitas por empresas e pessoas especializadas externas”, comenta o presidente do Porto Digital, Pierre Lucena. “É exatamente isso o que garante mais diversidade, reduz o tempo entre desenvolvimento e operação, diminui os custos e gera novos mercados”, completa.

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »