Assine

Crea-PE debate projeto do Arco Metropolitano

Crea-PE debate projeto do Arco Metropolitano

Publicado em 06/07/2021 por Revista algomais às 4:22
Encontro acontece na próxima quinta-feira (8) e marca primeiro evento do eixo Um projeto para Pernambuco e o Brasil, organizado pelo Comitê Tecnológico Permanente do Conselho. Imagem

Um projeto que, há quase 20 anos, permeia a história de Pernambuco, o Arco Metropolitano volta a ser o centro das discussões. De um lado, a real necessidade de desafogar o trânsito da BR 101 no contorno urbano da Região Metropolitana do Recife; do outro, os impactos ambientais que o projeto pode causar. O desafio é achar um ponto de equilíbrio para a implantação do Arco dentro da lógica do desenvolvimento sustentável. Para contribuir com essa discussão e buscar alternativas viáveis sob os aspectos ambientais, econômicos, sociais e tecnológicos, o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Pernambuco (Crea-PE) abre espaço para debater o tema, com a participação do poder público e da sociedade civil.

O encontro acontece de forma virtual na próxima quinta-feira (8). Ele é organizado pelo Comitê Tecnológico Permanente (CTP) do Crea-PE e é o primeiro evento do eixo “Um projeto para Pernambuco e o Brasil”, que vai debater temas de relevância para o Estado e o País. O Arco pretende ligar Igarassu ao Cabo de Santo Agostinho, criando uma nova alternativa de rota na RMR. “O trecho da BR 101, que liga a Mata Norte, nas imediações de Igarassu, à Mata Sul, na saída de Jaboatão, não suporta mais a quantidade de veículos. É importante uma solução como o Arco Metropolitano, mas precisamos de um projeto num conceito da sociedade atual, com sustentabilidade. Não pode ser qualquer solução. Precisa respeitar o meio ambiente, as boas práticas da engenharia”, destaca o presidente do Crea-PE, Adriano Lucena.

O CTP, que organiza o evento, é um comitê formado por profissionais com experiência e liderança nas áreas de atuação da engenharia, agronomia e geociências. Ele reúne três eixos de atuação: um ligado à educação e à formação do engenheiro, outro com um olhar para a qualidade e inovação na engenharia e, por fim, o terceiro eixo, batizado de Um projeto para Pernambuco e o Brasil, com uma engenharia mais propositiva. Este eixo está sob a coordenação do engenheiro civil João Recena. Ele ressalta que é o espaço onde o Crea pode ter voz e contribuir efetivamente para o desenvolvimento econômico e sustentável de Pernambuco. O primeiro desafio é ajudar a construir alternativas viáveis, do ponto de vista ambiental e econômico, para a implantação do Arco Metropolitano.

Segundo Recena, o Arco Metropolitano é hoje o projeto que vai conectar Pernambuco ao desenvolvimento econômico, com ampliação de captação de novos projetos industriais, mas precisa ser feita de forma responsável e equilibrada. “O desafio é enorme para conjugar de forma satisfatória um caminho que possa ser percorrido harmonicamente pela viabilidade econômica e ambiental. Mas estamos abrindo um espaço propositivo para isso mesmo, buscar soluções”, observa Recena, que mediará o debate.

O encontro da quinta-feira terá a participação da engenheira civil Fernandha Batista, que está à frente da Secretaria de Infraestrutura e Recursos Hídricos de Pernambuco, pasta responsável pela execução do projeto. O outro palestrante será o engenheiro eletricista Herbert Tejo, que preside o Fórum Socioambiental de Aldeia. Um dos estudos de traçado previsto para a via passa justamente pela Área de Proteção Ambiental Aldeia Beberibe.

“O Arco Metropolitano é uma obra estratégica para a melhoria da infraestrutura logística, e que contribuirá para o desenvolvimento econômico e social do Estado, a partir da melhoria da qualidade no transporte coletivo e do incremento no escoamento da produção. O objetivo do Governo do Estado é assegurar a elaboração de bons projetos de engenharia, que contemplem os aspectos técnicos e socioambientais da iniciativa”, afirma a secretária de Infraestrutura e Recursos Hídricos, Fernandha Batista.

Herbert Tejo, presidente do Fórum Socioambiental de Aldeia, faz questão de frisar a importância do Arco Metropolitano, da necessidade de se criar uma alternativa viária para a BR 101. “Hoje a BR 101 virou uma grande avenida por conta do fluxo de carros”, aponta Tejo. Ele destaca que o ponto principal da sua discussão é referente ao trecho que vai da BR 101 norte à BR 408, no limite de Paudalho/São Lourenço. O traçado, segundo Herbert, causa um impacto ambiental prejudicial não só pela mata, mas por nascentes ribeirinhas. Ele reconhece ser um debate difícil, mas acredita que o evento promovido pelo Crea poderá abrir espaço para ideias viáveis e que contemplem o projeto, respeitando o meio ambiente.

O engenheiro civil Maurício Andrade e a engenheira florestal Isabelle Meunier participarão do evento como debatedores. Por conta da pandemia, o encontro acontece de forma virtual. Será transmitido ao vivo a partir das 19h pela TV Crea-PE, no YouTube. Haverá espaço para interação com o público, com perguntas para os participantes.

O Arco Metropolitano abrirá uma série de discussões promovidas pelo CTP. Adriano Lucena destaca que o comitê vai participar ativamente dos debates e soluções para o desenvolvimento do Estado. Na pauta, assuntos como a Transnordestina e duplicação da BR 232, no trecho entre São Caetano e Cruzeiro do Nordeste. “São debates que envolvem a engenharia, muito importantes para o Estado, e o Crea não pode ficar de fora”, argumenta Lucena, destacando que o Conselho disponibiliza sua expertise para implantação de projetos sustentáveis, dentro de uma nova realidade tecnológica e moderna para Pernambuco.

O que: Debate “Arco metropolitano: o desafio do desenvolvimento sustentável”, promovido pelo Comitê Tecnológico Permanente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Pernambuco.

Quando: Quinta-feira (08/07), a partir das 19h

Onde: Transmissão ao vivo pelo YouTube, no canal TV Crea-PE

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »