Assine

Esculturas do Circuito da Poesia ganham QR Codes

Esculturas do Circuito da Poesia ganham QR Codes

Publicado em 05/07/2021 por Revista algomais às 4:00
A ação, intitulada “Recife Poesia Viva”, pretende aproximar a população e os visitantes de cada figura homenageada, buscando também sensibilizar para a importância de preservar este patrimônio material e imaterial.

As 18 esculturas que integram o Circuito da Poesia do Recife ganharam um QR Code, afixado na placa de identificação. O código, que poderá ser facilmente escaneado pelos smartphones, dará acesso a um áudio sobre o “personagem” e a um vídeo cênico, com trechos da obra de cada poeta imortalizado em pedra e arte nas ruas recifenses.

” Agora, todas as 18 esculturas que fazem parte do Circuito da Poesia têm um QR Code ao lado delas. Você pode colocar o telefone e ao ler o QR code, vai abrir uma encenação de alguma poesia, de algum poema desses poetas que fazem parte do Circuito das Poesias. A gente através disso consegue empoderar ainda mais essa obras tão importantes pra nossa cidade e essas pessoas, que contribuíram para formação e cultura do Recife; e fazer isso do Teatro do Parque é muito especial”, detalhou o prefeito João Campos.

Os vídeos foram produzidos pela Prefeitura do Recife, em parceria com o Sesc Pernambuco. Atores e atrizes da cidade interagem com seus “inspiradores”, dando vida e voz ao legado de artistas que escreveram seus nomes na história do Recife. Os vídeos têm entre 3 e 5 minutos de duração. Os textos, áudios e vídeos também podem ser acessados na internet, na página: https://circuitodapoesia.recife.pe.gov.br/. Os áudios estão disponíveis em três idiomas: português, espanhol e inglês. Iniciativa da Secretaria de Cultura e da Fundação de Cultura Cidade do Recife, a ação, batizada de “Recife, poesia viva” é um convite para que a população conheça mais e cuide melhor do seu patrimônio cultural, marca da identidade recifense.

CIRCUITO – O Circuito da Poesia é atualmente composto por 18 monumentos, em celebração a grandes nomes da cultura pernambucana: Manuel Bandeira (Rua da Aurora); João Cabral de Melo Neto (Rua da Aurora); Capiba (Rua do Sol); Carlos Pena Filho (Praça do Diário); Clarice Lispector (Praça Maciel Pinheiro); Antônio Maria (Rua do Bom Jesus); Ascenso Ferreira (Cais da Alfândega); Chico Science (Rua da Moeda); Solano Trindade (Pátio de São Pedro); Luiz Gonzaga (Praça Mauá); Mário Mota (Pátio do Sebo); Joaquim Cardozo (Ponte Maurício de Nassau); Ariano Suassuna (Rua da Aurora); Alberto da Cunha Melo (Parque 13 de Maio); Celina de Holanda (Avenida Beira Rio); Liêdo Maranhão (Praça Dom Vital); Naná Vasconcelos (Marco Zero); e Reginaldo Rossi (Pátio de Santa Cruz). Além de eternizados, eles agora estão interativos, prontos para semear as histórias que viveram, contaram e seguem contando nas paisagens do Recife.

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »