Assine

Estudantes de Engenharia desenvolvem usina que gera energia sustentável

Estudantes de Engenharia desenvolvem usina que gera energia sustentável

Publicado em 16/06/2021 por Revista algomais às 4:10
O projeto foi criado por alunos da UNIFG e gera energia capaz de sustentar um laboratório da instituição

A preocupação com o meio ambiente vem levantando diversas questões de como preservar a natureza e seus recursos. Com a pandemia, houve uma diminuição de 5% na emissão de carbono, em comparação ao ano de 2019. Porém, a ONU afirmou no fim do ano passado que, para evitar desastres ambientais, seria necessária uma redução anual de 7,6% nos níveis de emissão pelos próximos 10 anos.

No Brasil, aproximadamente 57% da matriz energética utiliza recursos hídricos para geração de energia elétrica. Um recurso natural cada vez mais escasso em função do efeito estufa e do aquecimento global. Com intuito de contribuir para a geração de energia sustentável, estudantes do 7º período do curso de Engenharia Civil do Centro Universitário dos Guararapes, sob orientação do coordenador do curso Sidney Cunha, desenvolveram uma usina de células fotovoltaicas, que transformam raios solares em energia.

O projeto durou três meses e está alocado no estacionamento dos funcionários do campus Piedade da UNIFG, em Jaboatão dos Guararapes, e é capaz de alimentar o laboratório de Instalações Elétricas do Campus. “Uma das principais vantagens de construir uma usina solar é o fato de poder ser utilizada para a geração de eletricidade em residências, comércios, indústrias e propriedades rurais, utilizando fontes de energia provenientes da natureza, sem degradá-la, sendo uma ótima fonte de energia renovável”, explica o professor Sidney Cunha. O projeto mostra como é possível integrar a prática à tecnologia incrementando o processo de ensino e aprendizagem com conhecimento específico proveniente das várias áreas da Engenharia.

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »