Assine

Governo de Pernambuco inicia estudos ambientais em nove unidades de conservação do Estado

Governo de Pernambuco inicia estudos ambientais em nove unidades de conservação do Estado

Publicado em 20/09/2021 por Revista algomais às 14:04
Semas promoverá webinários do Programa UC Pernambuco voltadas à população e entidades envolvidas direta ou indiretamente com as reservas

Da Semas

O Governo de Pernambuco, por meio da Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (SEMAS), dará início, esta semana, aos estudos ambientais de nove áreas protegidas do Estado. A iniciativa faz parte do Programa UC Pernambuco, que contemplará ao todo 47 Unidades de Conservação (UCs). O pontapé ocorrerá, nesta terça-feira (21), às 10h, com o primeiro webinário da iniciativa que abrangerá seis UCs localizadas nos municípios de Tamandaré, Sirinhaém, Rio Formoso, Barreiros e Ipojuca. Já na quinta (23), nova frente de trabalho será aberta envolvendo três florestas urbanas situadas nos municípios Abreu e Lima e Paulista.

De acordo com o secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade, José Bertotti, o primeiro passo do processo de construção dos estudos será a realização de webinários para esclarecimentos à população. Elas vão marcar o início do projeto nos territórios, junto aos atores sociais das UCs. O objetivo é informar à sociedade e especialmente às pessoas envolvidas direta ou indiretamente com as reservas (moradores, pescadores, comerciantes, ambientalistas, lideranças comunitárias e entidades), sobre como serão desenvolvidos os trabalhos e como participar.

“A participação popular é fundamental em todo o processo. Por isso, os primeiros webinários focarão em apresentar às pessoas e instituições que vivenciam ou atuam nestas áreas o passo a passo dos estudos ambientais que vão acontecer na localidade. Todos podem se envolver nas ações e contribuir para a conservação e o desenvolvimento sustentável do estado”, disse Bertotti. Os eventos serão transmitidos no YouTube pelos canais da Semas-PE e do Itep/OS (organizadora contratada pela Semas). Para ter direito ao certificado, é preciso se inscrever pelo link sympla.

O Programa UC Pernambuco recebe investimentos na ordem de R$ 4,7 milhões, recursos provenientes da compensação ambiental arrecadados pela CPRH. Ele prevê a elaboração e revisão de Diagnósticos Socioambientais Participativos, Planos de Manejo e implantação de Conselhos Gestores, além da indicação de oportunidades de criação de Corredores Ecológicos. A iniciativa contempla mais de 40 UCs em áreas dos biomas Caatinga e Mata Atlântica e ecossistemas associados, que estão divididas em agrupamentos para execução do programa. Os trabalhos iniciam pelos grupos intitulados “Litoral Sul” e “Metropolitano Norte”.

O “Agrupamento Litoral Sul” abrange as Áreas de Proteção Ambiental (APAs) de Guadalupe, Sirinhaém, Marinha Recifes Serrambi, Estuarina do Rio Formoso, Estuarina do Rio Carro Quebrado, Estuarina dos Rios Sirinhaém e Maracaípe. No caso da APA de Guadalupe, que já possui Conselho Gestor e Plano de Manejo, será realizada a atualização do diagnóstico socioambiental e do instrumento de gestão, enquanto nas APAs Estuarinas será realizada, apenas, a etapa de diagnósticos.

Já o “Agrupamento Metropolitano Norte” contempla as Florestas Urbanas (FURB) Mata de São Bento, Mata de Jaguarana e Mata do Janga, nos municípios de Abreu e Lima e Paulista. Para estas, que também são Unidades de Conservação geridas pela CPRH, serão elaborados Diagnósticos Socioambientais, Planos de Manejo e implementados os Conselhos Gestores.

Agenda – O programa ainda abrirá novas frentes de ação em setembro. Está prevista a realização de oficinas no dia 29 para as UCs do Agrupamento Canal de Santa Cruz, no Litoral Norte; e no dia 30 para as reservas do Agrupamento de Aldeia. Já em outubro, os trabalhos vão ganhar mais tração. Haverá oficinas para os Agrupamentos Metropolitano Oeste e Metropolitano Sul.

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »