Assine

PCR amplia o Mais Vida nos Morros e leva o programa ao Residencial Mariazinha

PCR amplia o Mais Vida nos Morros e leva o programa ao Residencial Mariazinha

Publicado em 15/07/2021 por Revista algomais às 19:15
O habitacional, localizado no bairro do Ibura, Zona Sul do Recife, é o primeiro a ser beneficiado pela iniciativa com uma verdadeira transformação nas ruas, calçadas, praças e quadra esportiva.

Os moradores do conjunto Residencial Mariazinha estão em festa. O habitacional, localizado no Ibura, e batizado em memória e homenagem a Maria José da Silva, ex-liderança da comunidade, é o primeiro a ser contemplado pelo Programa Mais Vida nos Morros. A iniciativa, que é realizada pela Prefeitura do Recife por meio da Secretaria Executiva de Inovação Urbana, promove o combate à desigualdade a partir do estímulo do desenvolvimento sustentável, protagonismo comunitário e transformação de espaços urbanos.

A intervenção inclui a revitalização completa da praça, parque infantil e da quadra esportiva, pintura dos blocos e criação de painéis artísticos, além da implantação de um caminho lúdico que contou com grande protagonismo das crianças. A partir de uma caminhada pelo local, os pequenos ajudaram na criação da “Rota da Primeira Infância”, que promove a interação da criançada com o lugar onde mora, percorre três ruas, comunica-se com três espaços públicos diferentes e conta com três temas: Sonhos, Educação e Esportes.

A Rota também foi o espaço escolhido para abrigar uma atração inusitada que tem chamado a atenção dos moradores: uma grande amarelinha com 154 quadrados, totalizando 115 metros. “É uma representação física dos caminhos que naturalmente as crianças já utilizam como palco para suas brincadeiras e para a imaginação. Nunca foi nosso objetivo impor esse trajeto, mas sim construir junto com elas. E foi assim que aconteceu”, explica a arquiteta e urbanista Laís Morais, chefe da divisão de Urbanismo Social e Primeira Infância da Secretaria.

Além de ganharem mais cores, a praça, parque infantil e a quadra esportiva passaram por serviços que incluíram recuperação dos brinquedos do parque, calçamento de ruas, recuperação de linhas d’água e instalação de novas tampas de drenagem. A quadra do Habitacional também ganhou uma tabela de basquete e mais área de arquibancada. Parte dos serviços de infraestrutura e jardinagem foram realizados em parceria com a Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana do Recife (Emlurb).

Para identificar as ruas e áreas comuns do Conjunto, o Mais Vida nos Morros instalou 18 placas que chamam a atenção pelas cores e criatividade. Já o padrão de pintura dos 54 blocos foi fruto de uma votação feita entre os moradores, que se uniram em pequenos mutirões e pintaram as paredes do habitacional com cores neutras. O verde também ganhou papel de destaque dentro da intervenção e trouxe mais vida ao local, com a criação de 108 novos jardins onde foram plantadas mudas de espada de São Jorge, Palmeira Manila, Arca de Noé, Panamá Vermelho e árvores das espécies Feliciano e Ipê.

A chegada do programa ao habitacional foi mais uma conquista da comunidade e reforça o compromisso da atual gestão com promoção da igualdade e desenvolvimento da autoestima dos recifenses. “O Mais Vida nos Morros é o orgulho e o amor pela cidade como política pública e faz o recifense sonhar junto. Ver a transformação no Mariazinha faz a gente acreditar que é possível reinventar o Recife a partir das periferias, do protagonismo comunitário e das crianças”, destaca o secretário Executivo de Inovação Urbana do Recife, Tullio Ponzi.

O Conjunto Residencial Mariazinha também recebeu um olhar especial do programa ReciclaMais. A partir da realização da Corrida do Plástico, que envolveu 12 comunidades atendidas pelo Mais Vida nos Morros, a Secretaria Executiva de Inovação Urbana incentivou a mudança de comportamento e conscientização ambiental do morador em relação a separação, descarte, reciclagem e reuso dos resíduos sólidos gerados por ele, especialmente o plástico.
Durante a Corrida, os moradores se uniram em uma arrecadação coletiva de resíduos plásticos que iriam para lixo e foram convertidos em soluções sustentáveis através do Upcycling. Parte do plástico arrecadado foi destinado para catadores e para a Cooperativa Ecovida Palha de Arroz, e o plástico tipo 2 e tipo 5 foram 100% reciclados e transformados em mobiliários urbanos para o Residencial Mariazinha. Entre artefatos confeccionados estão assentos de gangorras, painel sensorial para a Rota da Primeira Infância e 120 lixeiras.

O toque de arte urbana na ação ficou por conta dos artistas Nt Grafitagem e Luciano Ferreira, que transformaram paredes do habitacional em verdadeiros painéis de arte. Além dessa transformação das áreas comuns do próprio habitacional, o programa Mais Vida nos Morros também promoveu a pintura de 30 casas do entorno. Ao todo, cerca de 250 famílias foram diretamente beneficiadas pela iniciativa.

Fotos: Marcos Pastich / PCR

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »