Assine

Pesquisa: 44,64% dos jovens apoiam líderes comprometidos com enfrentamento das mudanças climáticas

Pesquisa: 44,64% dos jovens apoiam líderes comprometidos com enfrentamento das mudanças climáticas

Publicado em 18/06/2021 por Revista algomais às 4:46
Levantamento ouviu mais de 1.100 pessoas com média de idade de 28 anos de diferentes regiões do Brasil.

A Eureca, consultoria que conecta e desenvolve jovens para o mercado de trabalho, tendo como co-autoras o Davos Lab, e a Global Shapers, iniciativa da juventude do Fórum Econômico Mundial, apresentam a edição brasileira da pesquisa “Construindo Nosso Futuro”. Trata-se de um chamamento à Juventude Brasileira a compartilharem sua visão sobre o cenário brasileiro dentro na Economia, Emergência Climática, Liderança, Política e Tecnologia.

O recorte nacional deste levantamento integra uma pesquisa global realizada em mais de 150 países, com o objetivo de identificar cenários e comportamentos que possibilitam traçar um plano de recuperação pós-pandemia de Coronavírus voltado para a juventude.

O levantamento analisou mais de 1.100 reflexões enviadas de forma online por jovens com média de idade de 28 anos e de todas as regiões do Brasil. As respostas foram coletadas durante o mês de Abril e as análises dos dados consolidadas em Maio.

A pesquisa revela a opinião dos jovens brasileiros em assuntos relacionados com Economia, Emergência Climática, Liderança, Política e Tecnologia: https://davoslab.com.br/resultados/ .

Alguns dos destaques identificados na pesquisa são:

Trabalhos inclusivos

27,21% dos jovens indicam que a Remuneração é o atributo determinante na procura por emprego; na sequência foi apontado o Plano de Carreira e Perspectiva de Crescimento Profissional (25,34% ) como determinante.

Responsabilidade e Ética Social

84,95% dos jovens concordam que todas as organizações do setor privado (não apenas as empresas públicas) devem ser responsabilizadas por padrões de ética sociais, ambientais, de governança e de tecnologia;
33,21% acreditam que os aprendizados e estudos propagados no Ensino Superior é a principal chave para influenciar as empresas na adoção de métricas ambientais, sociais e de governança; na sequência estão Maior Pressão do Consumidor (25,67%) e Incentivos Financeiros mais Fortes com 15,44%.

Acesso Digital

78,47% apontam que o acesso a internet e ferramentas digitais são um Direito Humano Básico.
67,71% dos jovens indicam que o Governo deve ser o principal parceiro da sociedade para melhorar o acesso digital e a internet das pessoas.

Letramento Digital

44,01% dos entrevistados apontaram que a maior desvantagem das redes sociais, tanto para reguladores como para usuários, é a Desinformação e Divulgação de Notícias Falsas.

Emissão Zero

59,45% dos jovens brasileiros afirmam que o Governo deveria fazer da aceleração da ação climática um objetivo fundamental para a recuperação econômica.
44,64% dos entrevistados afirmam que vão votar ou apoiar os líderes políticos que se comprometem a tomar medidas ousadas, imediatas e ambiciosas para enfrentar a crise climática.
53,22% concordam que as Instituições Financeiras, incluindo os bancos, devem parar de apoiar a expansão dos combustíveis fósseis por meio de empréstimos e serviços financeiros.

Consumo Consciente

45,70% dos jovens posicionam que Governos e Orgãos Internacionais devem agir para regulamentar e aumentar a disponibilidade de produtos sustentáveis.

Futuro da Política

Como forma de engajamento na política 21,55% responderam que pretendem fazer parte de um Negócio de Impacto Social, seguido de 19,63% se voluntariar para trabalhar em uma Organização sem Fins Lucrativos e 14,74% pretendem trabalhar em uma Organização Internacional.
45,35% indicam que a principal capacidade do líder político do futuro deve ser “Demonstrar liderança responsável e sustentável”, seguido de 33,83% que “Representa e/ou abraça a diversidade e inclusão”.

Segundo, Carolina Utimura, CEO da Eureca, a pesquisa tem importância vital no espaço de fala para os jovens e isso traz um direcionamento imprescindível para atender tais demandas: “É crucial ouvirmos as vozes das juventudes e direcionarmos aos tomadores de decisão. Podemos, aos poucos, observar a mudança de prioridade (como a estabilidade financeira e de carreira) que afetará o comportamento das novas gerações. Em paralelo, vemos cada vez mais o pedido de urgência que organizações, especialmente as privadas, sejam mais responsáveis socialmente e ambientalmente. Se ainda há dúvidas que o ESG é um movimento duradouro ou não, os jovens nos trazem que seus valores nos levarão ao caminho de um progresso responsável com as comunidades.” conclui.

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »