Assine

Petrolina é destaque no País pelo saneamento e pelo atendimento pré-escolar
Rafael Dantas

Petrolina é destaque no País pelo saneamento e pelo atendimento pré-escolar

Publicado em 09/03/2021 por Revista algomais às 4:43
Confira a entrevista com Éber Gonçalves, da Macroplan

O consultor Éber Gonçalves, um dos coordenadores do Desafios da Gestão Municipal (DGM) e responsável pela área de Analytics na Macroplan, foi um dos entrevistados desta semana da Revista Algomais sobre a cidade de Petrolina. O município foi apontado como o de melhor em qualidade de vida na região Nordeste, de acordo com estudo publicado pela Macroplan.

Conversamos com o especialista sobre os motivos que levaram a cidade do Vale do São Francisco a obter esse posto e quais os caminhos que Petrolina deve seguir para avançar mais nos indicadores de qualidade de vida.

Quais as principais características da cidade de Petrolina que mais contribuíram para que fosse apontada como a de melhor qualidade de vida da região Nordeste?
Petrolina é a melhor cidade dentre as 20 da região Nordeste que fazem parte do DGM. No ranking das 100 cidades, Petrolina ocupa a posição 48ª. Os resultados em Educação e Saneamento contribuíram para que a cidade ocupasse a posição de destaque na região.
Em Educação, destaca-se a universalização do atendimento da pré-escola. A cidade alcançou número de matrículas suficiente para atender 100% das crianças de 4 e 5 anos e, por isso, ocupa a 1ª posição no ranking geral desse indicador.
A cidade também tem 100% de atendimento de serviço de água. Esse é o indicador de destaque em Saneamento. Petrolina também ocupa a 1ª posição entre as 100 maiores cidades do país nesse indicador.
Esses seriam os dois grandes destaques de Petrolina.

A partir dos dados que vocês levantaram o que conseguiu avançar mais em relação à pesquisa anterior? Vocês têm alguma informação no que ocasionou essa melhoria de desempenho?
Petrolina avançou mais significativamente em Educação e em Segurança em comparação ao último ano. Nas duas áreas, Petrolina melhorou seus índices e ganhou posições frente a outras cidades entre as 100 maiores. Em Educação, ganhou quatro posições, saindo da 37ª para a 33ª. E ganhou seis posições em Segurança, saindo da 87ª para a 81ª.
Em Educação, destacam-se as melhorias nas notas do IDEB do Ensino Fundamental. A nota dos alunos da rede pública do Ensino Fundamental I subiu de 5,8 para 6,2, fazendo com que a cidade ganhasse 14 posições no ranking do indicador. A cidade também ganhou cinco posições no ranking do IDEB do Ensino Fundamental II, passando a ocupar 30ª no último ano. A nota dos alunos da rede pública nessa faixa de ensino subiu de 4,7 para 5,0.
A redução da Taxa de homicídios é o destaque na área da Segurança. A taxa caiu de 40,1 para 26,9 mortes por 100 mil habitantes. O município ganhou quatro posições no ranking desse indicador.

Quais os principais desafios que a cidade tem para seguir numa trajetória de qualificar a vida da sua população? Por exemplo, hoje os líderes do país têm que características que mesmo Petrolina e as cidades mais bem classificadas em Pernambuco ainda não possuem?
Petrolina tem muito desafios a enfrentar. Como mencionamos anteriormente, embora seja a melhor cidade do nordeste nesse grupo, ocupa a 48ª posição entre as 100.
Os maiores desafios de Petrolina estão na área da Saúde. A cidade ocupa a 78ª posição nessa área. A taxa de mortalidade infantil do município é a terceira maior dentre as 100 cidades do DGM: 18,1 mortes para cada 1000 nascidos vivos. Foram registrados 116 óbitos infantis no município em 2019. A cidade também tem o desafio de melhor o atendimento pré-natal e reduzir a taxa de mortalidade por doenças crônicas não transmissíveis.
E embora tenha melhorado em Segurança, por conta da redução da taxa de homicídios, a cidade tem a 2º maior taxa de óbitos no trânsito. Reduzir os óbitos no trânsito também é um grande desafio para a cidade. Em 2019, 87 pessoas foram vítimas fatais de acidades de trânsito na cidade, resultando numa taxa de 24,9 mortes para cada 100 mil habitantes, maior do que o dobro da média das 100 maiores cidades brasileiras.

Como esses avanços na qualidade de vida da população local contribuem para o fomento da economia da cidade?
Qualidade de vida é algo cada vez mais valorizado pelas pessoas e, também, por empresas e investidores. A qualidade de vida contribui para o bem estar e para a produtividade dos trabalhadores. É um dos critérios analisados por empresários antes de decidirem pela realização de investimentos. Então, as cidades com maior qualidade de vida conseguem atrair mais talentos e investimentos o que, por sua vez, estimula a economia da cidade.

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »