Assine

Via Mangue ganha monumento de Francisco Brennand

Via Mangue ganha monumento de Francisco Brennand

Publicado em 17/12/2021 por Revista algomais às 14:59
Entrega do monumento aconteceu nesta sexta-feira (17), com a presença do prefeito João Campos; A Batalha dos Guararapes foi uma luta armada em que brancos, negros e índios lutaram contra o exército invasor holandês pelo domínio da região Nordeste do Brasil.

“Guararapes, monte sagrados dos pernambucanos, germinais da nação cenário mais antigo que compomos para ser o que somos”, relata o poema que pode agora ser visivelmente lido no Monumento aos Heróis da Batalha de Guararapes, criado pelo artista plástico Francisco Brennand, instalado em novo local: a Via Mangue, na Zona Sul do Recife. A obra de arte, que antes ficava no cruzamento da BRs 101 e 232, no Curado, foi restaurada e transferida para Boa Viagem após Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado entre o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) e diversos órgãos públicos. A entrega aconteceu nesta sexta-feira (17), com a presença do prefeito João Campos.

 

 

 

“A gente hoje entrega o restauro completo e o reposicionamento do monumento feito por Francisco Brennand, que estava na margem da BR-232 e agora vem para a Via Mangue, e faz homenagem à Batalha dos Guararapes. Confronto que durou de abril de 1648 a fevereiro de 1649, no Monte dos Guararapes, foi responsável pela expulsão da Companhia das Índias Ocidentais, dos holandeses. Isso marcou o surgimento do exército e da pátria brasileira, que pela primeira vez uniu brancos, índios e negros para expulsar inimigos invasores da época. Isso representa a soberania do país”, explicou o prefeito do Recife, João Campos.

 

 

 

“O monumento estava depredado e o Ministério Público conduziu o processo de juntar oito atores diferentes para garantir o restauro, cada um fez uma parte. A Prefeitura, por exemplo, construiu toda a estrutura para suportar essas obras e a iluminação. Com isso, a gente hoje entrega a obra toda restaurada, que faz parte da história do Recife”, acrescentou o gestor.

 

 

 

Coube à Prefeitura do Recife, por meio da Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana do Recife (Emlurb), instalar a base para o monumento no novo local, com investimento de R$ 73.135,37. Foi feita uma base em concreto armado com fechamento em alvenaria de bloco de concreto para receber as esculturas. Além disso, a Emlurb instalou quatro refletores de LED para iluminar as obras, investindo R$ 5.500.

 

 

 

“A reinstalação desse monumento e colocação em um local de tanta visibilidade como é aqui na Via Mangue é muito importante para divulgarmos a nossa história. Aqui está o berço da nação brasileira, aqui está a gênese do próprio exército brasileiro. Nós temos interesse em divulgar cada vez mais a história sobre as campanhas dos Guararapes e a luta heróica daqueles que começaram a construir a ideia de pátria”, indicou o comandante Militar do Nordeste, general do Exército Richard Fernandez Nunes.

 

 

 

O TAC teve como objetivo a remoção e restauração do monumento, que foi construído em 1981 para homenagear os heróis da Batalha de Guararapes. Ao longo do tempo, a obra sofreu diversas ações de vandalismo e danos ocasionados por intempéries, além de estar em local de difícil acesso, cercado por plantações. Vale ressaltar que Francisco Brennand é um artista conhecido e reconhecido no Brasil e fora do país pela qualidade de seu trabalho e originalidade de sua obra, que é um patrimônio cultural, artístico, histórico e afetivo do povo pernambucano. “O Ministério Público de Pernambuco tem como função institucional a tutela e defesa do patrimônio histórico e cultural do nosso estado e dentro dessa função visualizou a necessidade de restauração e reinstalação do monumento dos heróis da Batalha dos Guararapes”, explicou o procurador-geral de Justiça de Pernambuco, Paulo Augusto de Freitas Oliveira.

 

 

 

Para o promotor de Justiça José da Costa Soares, responsável pelo Acordo Extrajudicial e Resolutivo, que reuniu na Sede da Procuradoria-Geral de Justiça, em setembro de 2020, representantes das empresas e entidades que aceitaram o desafio de revitalizar a obra, o dia marca a proteção do patrimônio histórico e cultural, exalta a memória de Francisco Brennand e reverencia a história Recife, num misto de compreensão do passado para valorizar o presente e construir o futuro. “Desde antes de entrar no Ministério Público já me incomodava a situação de abandono e degradação que esse monumento se encontrava. Realizar o restauro, requalificação e transplante do monumento para a Via Mangue, que é carente de obras de arte, e em última análise, se traçarmos uma linha imaginária e seguir em frente, dá na estrada da Batalha dos Guararapes”, pontuou.

 

 

 

A ocasião de entrega do monumento também marcou uma série de homenagens feitas ao artista plástico Francisco Brennand. “Hoje o sentimento é de agradecimento a todos que se empenharam em restaurar esse monumento tão importante para a cidade do Recife, historicamente um símbolo que representa o povo brasileiro, com a união das nossas raças e nossa independência. Só agradeço e me sinto honrada. Tenho certeza que meu pai estaria feliz em ver restaurado esse monumento. Que a cidade do Recife e as novas gerações possam contemplar a história do nosso povo”, contou emocionada Maria Helena Brennand, filha de Francisco Brennand.

 

 

 

Todo o processo de restauro das peças foi feito por profissionais especializados. “Recuperamos as três cabeças que estavam completamente destruídas. Tivemos a sorte de poder contar com a equipe que trabalhou com Francisco Brennand ao longo desses anos todos e fizeram esse monumento junto com ele”, finalizou a presidente do Instituto Francisco Brennand, Marianna Brennand, sobrinha-neta do artista.

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »